Estréia de Cinema: Victor Frankenstein

A estreia nos cinemas brasileiros está agendada para a próxima quinta, 26 de novembro. Confira a entrevista feita com o elenco

(fonte :  Adoro Cinema )

268634.jpg-r_160_240-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx
Clique na imagem para conferir o trailer

Harry Potter e Charles Xavier em um mesmo filme? Mais ou menos… Daniel Radcliffe e James McAvoy, os intérpretes dos personagens nas duas consagradas franquias, estão juntos pela primeira vez em Victor Frankenstein, nova versão da conhecida história que fala sobre os limites da ciência ao usar pedaços de cadáveres para criar vida.

O AdoroCinema pôde conversar via telefone com os dois atores, que participaram de uma badalada pré-estreia na Cidade do México. Confira!

ADOROCINEMA: Victor Frankenstein é uma reinvenção do clássico livro escrito por Mary Shelley. Quais são as principais diferenças desta nova versão em relação ao original?

JAMES MCAVOY: Igor é a principal novidade! O filme deixa meio de lado a segunda parte do livro, é um retorno à figura do criador. Trata-se de um mergulho em sua personalidade, que vai se tornando cada vez mais louca. Mas tudo é contado a partir do ponto de vista de Igor, o que é bem interessante porque ele acompanha o relacionamento entre o médico e o monstro e o quanto ele ultrapassa certos limites morais.DANIEL RADCLIFFE: Max [Landis] se inspirou no livro, mas explorou também toda a história em torno de Frankenstein no cinema.AC: James, todos falam sobre o monstro Frankenstein, mas neste filme você interpreta o criador do monstro. Como você fez com que o criador se tornasse maior do que a própria criatura?

JAMES: Eu exagerei bastante! (risos) Na verdade, Igor é maior que meu personagem neste filme. Victor é um cirurgião, pensa que é Deus, o criador! Foi divertido.

AC: Vocês poderiam falar sobre a cena da operação na corcunda de Igor? Soube que ela é bem desagradável…

DANIEL: Você está certo! (risos) É bem nojenta, mas é bacana! Esta cena mostra o porquê de Igor ser do jeito que é em relação a Victor. Ela é meio que a cena da “criação” de Igor, porque antes disto ele sequer tinha um nome, era apenas chamado de o corcunda. A partir de então ele cresce bastante, o que é bem divertido.

NOTA: O personagem Igor não existe no livro de Mary Shelley, tendo feito sua primeira aparição no clássico Frankenstein (1931), dirigido por James Whale.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: