As Memórias da Emília – Monteiro Lobato

download (1)Uma boneca falante que resolve registrar todas as suas memórias escolhendo Dona Benta como sua narradora de honra. Esta é a base para o livro Memórias de Emília do autor Monteiro Lobato, com sua primeira edição lançada em 1936

Eis o grande “bum” do livro. O que são memórias? O que uma boneca falante ao estremo entenderia de memórias? Tudo o que lemos trata-se da verdade ou esta verdade é manipulada a favor do contador de sua história?

Podemos ver neste livro o lado crítico de Monteiro Lobato frente a certos princípios que permeavam a sociedade na época do autor e que até hoje permanece muito forte em nossas raízes. Verdade e mentira são os ganchos para Emília dizer o que lhe vem na cabeça sem ligar para conveniências ou saias-justas ou acabar sendo inconveniente.

– “Mas afinal de contas, Emília, que é que você é?”
Emília levantou para o ar aquele implicante narizinho de retrós e respondeu:
– Sou a Independência ou Morte.” (Memórias da Emília)

Filosofando sobre a verdade:

” (…) Verdade é uma espécie de mentira bem pregada, das que ninguém desconfia. Só isso.” (Memórias da Emília)

E para encerrar com excelência:

Cada pisco é um dia. Pisca e mama; pisca e brinca; pisca e estuda; pisca e ama; pisca e cria filhos; pisca e geme os reumatismos; pisca pela última vez e morre.
-E depois que morre? – perguntou o Visconde.
-Depois que morre vira hipótese. É ou não é?

Se você nunca leu nada de Monteiro Lobato comece por esta obra! Além de diversão garantida é cultura nacional no nível máximo..

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: