Crítica: Filme Morgan, a Evolução

240787-jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxxSinopse: Uma consultora coorporativa de gestão de risco (Kate Mara) é convocada para investigar um acidente que provocou vários danos em uma instalação remota. Chegando lá ela se depara com uma jovem (Anya Taylor-Joy) de aparência frágil e inofensiva e precisa decidir se ela deve ou não ser sacrificada.

 

Título Original: Morgan
Ano: 2016
Elenco: Kate Mara, Anya Taylor-Joy, Toby Jones
Gênero:  Suspense, Ficção Científica, Terror
Duração: 92 minutos
Sabe aquela dobradinha pai e filho onde você joga todas as suas fichas baseado na credibilidade do pai super famoso? Pois é… perdi tudo nessa aposta.
Este filme tinha tudo para estourar pois conta com a estreia de Luke Scott, filho de Ridley Scott (diretor de filmes famosos como Alien – O Oitavo Passageiro, Blade Runner, Gladiador, Prometheus, Perdido em Marte…).download (1)
Penso que Morgan tenha sido uma tentativa de misturar ficção científica e suspense gerando expectativas não só pela genética na direção mas por conta de um elenco estelar formado por atores conhecidos como Kate Mara (Quarteto Fantástico), Anya Taylor-Joy (A Bruxa), Rose Leslie (Game of Thrones), Jennifer Jason Leigh (Os Oito Odiados), Michelle Yeoh (Memórias de uma Gueixa), Toby Jones (Wayward Pines) e Paul Giamatti (A Dama Na Água).
Morgan traz uma premissa bem simples: investigar uma falha de uma experiência de inteligência artificial na criação de um humano em laboratório para fins comerciais, que desconhece certos sentimentos e posturas naturais mas que seria muito útil.
Existe uma fala de uma das personagens que amarra o filme todo, fazendo valer pelo menos os dois ultimos minutos (visto que não se aproveita muito mesmo do todo), o fato de mostrar uma janela e alimentar de sonhos o enclausurado.
Infelizmente, a falta de uma direção segura e um roteiro superficial são as verdadeiras cruzes no túmulo do filme.
Assisti em casa, com as graças do “Santo Torrent” kkk e achei que Ridley Scott poderia ter saído da sua cadeira de produtor executivo do filme e sido mais “paizão” abençoando a primeira direção de seu filho em Hollywood.
Nota: 06 livretos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: